LG se compromete a usar 600 mil toneladas de plástico reciclado em novos produtos

01/10/2021

(Foto: site oficial LG)

Até 2030, a LG Electronics pretende usar quase 600 mil toneladas de plástico reciclado (PCR) na fabricação de seus produtos. Se alcançar a meta, a empresa aumentará em 30 vezes a quantidade de plástico reciclado utilizado em 2020, que foi de 20 mil toneladas. 

O projeto faz parte de uma iniciativa em escala global da marca para criar um ecossistema de reciclagem de materiais pós-consumo, que vai da coleta de lixo eletrônico à reutilização do material beneficiado em seus produtos. Suas metas para a coleta desse tipo de resíduo também são ambiciosas: apenas em 2020, a empresa conseguiu recolher 3,07 milhões de toneladas e pretende chegar a 8 milhões de toneladas em 2030.  

Atualmente, o plástico reciclado é utilizado no interior dos produtos da LG, como monitores, máquinas de lavar e ares-condicionados, mas a marca pretende passar a utilizar o material também no exterior, reduzindo o uso de plástico virgem em todas as suas operações. Em 2021, 18 modelos de TVs OLED serão produzidos dessa forma, um aumento de 14 modelos em comparação com 2020, o que permitirá uma redução de até 10 mil toneladas de plástico virgem.

Segundo o movimento Eletrônico Não É Lixo , iniciativa da gestora Green Eletron, cerca de 53 milhões de toneladas de aparelhos eletroeletrônicos foram jogadas no lixo em todo o mundo em 2019. Desse total, apenas 10 milhões de toneladas foram recicladas, o que não corresponde nem a 20% do total descartado. Ainda segundo o movimento, o Brasil ocupa o primeiro lugar na América Latina e o quinto mundialmente em descarte de eletrônicos, mas recicla apenas 3% de todo o rejeito.

Para fazer o descarte de eletrônicos, é necessário separar o material do lixo comum (mas sem desmontar o aparelho) e procurar junto ao fabricante onde há postos para depositar o produto. Há também empresas que fazem esse tipo de coleta, como a própria Green Eletron.

Veja mais aqui.